JP 83 2107.5858

CG 83 3342.3650

Notícias e Dicas

Odontologia Esportiva auxilia Performance Atlética

Em tempos de Copa do Mundo a saúde dos jogadores também fica em evidência. Para um bom rendimento em campo, o corpo, em sua totalidade, precisa estar saudável. Nesse sentido, a Odontologia do Esporte pode contribuir para o desenvolvimento dos atletas.

 

A especialidade se atenta à exposição dos atletas, principalmente, no que diz respeito à prevenção, desde doenças, como cáries e gengivites, até fraturas na região orofacial. Em relação às doenças, a concentração do esportista fica comprometida e pode haver complicações se as bactérias caírem na corrente sanguínea.

Quanto às fraturas, os cirurgiões-dentistas são responsáveis pela proteção facial uma vez que produzem, por exemplo, os protetores bucais sobre modelo em gesso, como preconizado pelas normas internacionais, aumentando a segurança dos profissionais. Há dois tipos deles: bucal e facial. A função do primeiro, intraoral, é proteger dentes, ossos, lábios e língua e deve ser usado durante treinos e competições. Já o protetor facial, extraoral, é usado para proteger os ossos da face como prevenção ou no pós-trauma. Sem esses cuidados, os atletas podem sofrer, entre outras, fraturas dentárias e de ossos da face, como o osso nasal.

Segundo a presidente da Câmara Técnica de Odontologia do Esporte do Conselho Regional de Odontologia (São Paulo), Neide Pena Coto, o atleta é um organismo que trabalha seu limite. Nesse sentido, qualquer problema de saúde é maximizado. qualquer problema de saúde é maximizado. Por isso, é necessário que o atleta tenha assistência odontológica, assim como tem um médico e um nutricionista, por exemplo. O cirurgião-dentista faz parte da equipe multidisciplinar do esportista, trabalha diretamente com profissionais da saúde ou não que cercam esse atleta.

A Odontologia do Esporte é uma especialidade reconhecida desde 2014 pelo Conselho Federal de Odontologia, e seus profissionais são capacitados para oferecerem cuidados específicos. “Assim como um paciente idoso tem a Odontogeriatria, uma criança, a Odontopediatria, o atleta também tem o profissional da Odontologia do Esporte”, afirma a cirurgiã-dentista.

 

Fonte: DIARIODONORDESTE